Quem viver verá…

Quem viver verá…

Façam suas apostas: quanto tempo (horas?) irá demorar para que o incidente do “atirador” (como a mídia já está chamando o lunático que invadiu e matou crianças hoje pela manhã em um colégio em Realengo, no Rio de Janeiro) “renda dividendos” para as ONGs “da paz” pró-maconha e pró-bandido?

Dente as mais famosas e “atuantes”, sem dúvida o Viva Rio e o Instituto Sou da Paz, respectivamente do Rio de Janeiro e de São Paulo) e a mídia desarmamentista em geral, encabeçada pelas Organizações Globo devem neste momento estar louvando a “sorte” que tiveram no presente momento em que começam a voltar a carga com suas campanhas de desarmamento do cidadão de bem, lançando “pesquisas” e “estatísticas” sabe-se lá baseadas em que fontes!

Mais uma vez o sangue de “inocentes úteis” servirá a propósitos escusos de organismos que se servem da desgraça alheia para atingir seus intentos mais sórdidos!

Se o “atirador” utilizou uma arma legalizada (o que eu duvido muito) pouco importará – se não era legalizada, certamente isso será omitido quando os “especialistas” Sr. Rangel (Viva Rio), Denis Mizne (Sou da Paz), dentre outros derem seus “pareceres” – obviamente se a “sorte” soprar a favor deles ainda mais e a referida arma utilizada no famigerado “evento” for de origem legal, aí sim, isso será, obviamente, ressaltado… e teremos um verdadeiro show na mídia, onde todos os cidadãos de bem que possuem armas legais serão nivelados no mesmo “balaio” onde repousa o marginal lunático que “presenteou” os desarmamentistas com tamanho “argumento” útil.

Hoje é um dia especial para eles – certamente muitos brindes em louvor a tão “profícuo” (para eles) “evento” serão levantados nas reuniões de hoje em suas organizações, onde novos planos e metas serão traçados para a avalanche desarmamentista que já vem se avizinhando!

Um marginal demente, munido de uma arma provavelmente ilegal, será o bode expiatório e as crianças mortas e feridas, os inocentes úteis sacrificados no altar de uma causa suja que atormenta o país como um câncer maligno e terminal!

É pouco provável que as comissões de “direitos humanos” ou mesmo algum funcionário destas ONGs vá procura a família de alguma destas crianças mortas ou feridas na tragédia de hoje com a intenção genuína de tentar minimizar ou ajudar no que for possível (se é que é possível) as famílias que perderam seus filhos, netos hoje – o sentimento e o abalo sofrido por estas famílias abatidas por tamanha desgraça pouco importa para estes cães sedentos e famintos de possíveis manchetes e argumentos que sirvam de combustível para seus intentos!

Ou alguém ainda duvida que esse descalabro ocorrerá?

Deixe uma resposta